Conheça as tristes histórias por trás destas músicas!

Muitas canções trazem uma sonoridade envolvente e animada, que logo entram na cabeça dos ouvintes como chiclete. Entretanto, só porque uma música tem uma melodia alegre, não quer dizer que sua letra necessariamente acompanhe o ritmo dos instrumentos, na lista que separamos abaixo, compositores tiveram inspirações pra lá de significativas e tristes na hora da criação destas musicas. Confira:

“Tears In Heaven” – Eric Clapton

“Tears in Heaven” (Lágrimas no céu) é uma balada escrita por Eric Clapton e Will Jennings. Ela fala da dor que Clapton sentiu com a morte de seu filho de quatro anos, Conor Clapton, que caiu do 53° andar, da janela do apartamento de seu amigo, em 20 de março de 1991. A música foi um dos maiores sucessos de Clapton, chegando ao 1° lugar na Billboard dos EUA. A canção foi inicialmente apresentada na trilha sonora do filme Rush e ganhou três Grammy Awards para Canção do Ano, Gravação do Ano e Performance Vocal Pop Masculino, no Grammy Awards 1993.

Será que você saberia o meu nome
Se eu te visse no Paraíso?
Será que você seria o mesmo
Se eu te visse no Paraíso?
Eu preciso ser forte
E seguir em frente
Porque eu sei que não pertenço
Ao Paraíso

“Conversa de Botas Batidas” – Los Hermanos

Em 25 de setembro de 2002, um antigo prédio no centro do Rio de Janeiro desabou às 15h15. No lugar funcionava o hotel Linda do Rosário. A estrutura do edifício ficou abalada quando operários retiravam o mezanino do térreo. Assim que foram ouvidos estalos, todos evacuaram o local. O porteiro Raimundo Barbosa de Melo, na época com 37 anos, lembrou-se de um casal que estava em um dos quartos. Ele interfonou e chegou a bater na porta do quarto dos dois, mas não obteve resposta. Eles foram encontrados nos escombros dois dias depois. A letra de Marcelo Camelo seria uma interpretação da conversa deles nos momentos que antecedem o desabamento.

Diz quem é maior
Que o amor
Me abraça forte agora
Que é chegada a nossa hora
Vem vamos além
Vão dizer
Que a vida é passageira
Sem notar que a nossa estrela
Vai cair

“Jeremy” – Pearl Jam

“Jeremy” até hoje é uma das canções mais famosas da banda Pearl Jam. Composta por Eddie Vedder e Jeff Ament, a letra foi inspirada no suicídio de Jeremy Wade Delle, que tirou sua própria vida em frente aos seus colegas de classe em janeiro de 1991. Jeremy chegou atrasado na escola, sua professora então mandou o jovem até a direção para que este pegasse uma autorização devido ao atraso. Ele saiu da sala e voltou com um revolver .357 Magnum, foi até a frente da classe e anunciou “Senhorita, eu peguei o que tinha ido buscar”, colocou o cano da arma na boca, e puxou o gatilho antes que a professora ou alguém de sua turma pudessem fazer alguma coisa.

Papai não deu atenção
Para o fato de que a mamãe não se importava
Rei Jeremy, o perverso
Oh, governou seu mundo
Jeremy falou na aula de hoje
Jeremy falou na aula de hoje

“Fix You” – Coldplay

A letra da música foi escrita pelo vocalista Chris Martin para a atriz Gwyneth Paltrow, sua ex-esposa, quando o pai dela faleceu. Por isso, a canção tem uma atmosfera triste, mas o cantor também passa mensagens de encorajamento. Ela estava arrasada há dias, então Chris perguntou o que podia fazer para ajudar, ela respondeu que ele era o único que poderia “consertá-la” e daí veio a música.

E as lágrimas escorrem pelo seu rosto
Quando você perde algo que não pode substituir
Quando você ama alguém, mas isso se desperdiça
Poderia ser pior?

Luzes vão te guiar para casa
E incendiar seus ossos
E eu vou tentar consertar você


“Sober” – Demi Lovato

Acompanhada de um piano extremamente desolador, Demi Lovato vem em “Sober” pedir desculpas a todos, inclusive ela mesma. A faixa carrega uma emoção jamais expressada em qualquer outra música de sua carreira. Ela é uma amostra genuína e sincera da dor e culpa sentida por alguém que foi vítima do seu próprio ciclo vicioso e sofreu uma recaída, mesmo estando razoavelmente estável por 6 anos.

Eu não tenho desculpas
Para todas essas despedidas
Me ligue quando acabar
Porque eu estou morrendo por dentro
Me acorde quando os tremores sumirem
E o suor frio desaparecer
Me ligue quando acabar
E eu mesma reaparecer

Wake me up When September Ends – Green Day

O pai do Billie Joe, vocalista da banda, morreu devido a um câncer no esôfago quando ele tinha apenas 10 anos, depois de voltar do enterro ele se trancou no quarto e ficou lá por um longo tempo, “Me acorde quando setembro acabar” foi o que o cantor relata ter dito a mãe logo em seguida. Mas além de ligar a um fato pessoal, todas as músicas desse álbum compõem uma história que retrata a situação política do país principalmente pós 11/09.

Encharcado na minha dor de novo
Nos tornando quem somos
Enquanto a minha memória descansa
Mas nunca esquece o que eu perdi
Me acorde quando setembro acabar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s