Resenha: O Mundo Sombrio de Sabrina – Parte 1

por Karen Meira


Sinopse: Prestes a completar dezesseis anos, a jovem Sabrina Spellman (Kiernan Shipka) é obrigada a tomar uma decisão crucial que mudará sua vida para sempre. Ela deve escolher entre o mundo das bruxas e o mundo dos mortais, enquanto luta para proteger a família e os amigos de forças sombrias que os ameaçam.

Bizarro! Mas de um jeito bom, “O mundo sombrio de Sabrina” tem àquele toque clássico de terror que vemos em filmes como “A Família Adams”, um terror glamoroso podemos dizer?

Com referências diretas a cultos satânicos, bruxaria e magia negra, a série ainda consegue nos dar um mix de sensações de fazer perder o fôlego Tem susto, tem romance, e tem até assuntos sociais como feminismo e ativismo. É o que conseguimos identificar quando Sabrina no seu lado mortal, interage com com suas amigas na escola, juntas formam um time emponderado que defende principalmente os direitos da mulher para se defenderem dos valentões da escola. Já no lado sombrio, Sabrina não se deixa ser “dominada” e não se conforma com a maioria das tradições impostas por sua religião.

A referência a “Riverdale” é fraca mas é possível identificarmos, seja em placas que indicam que a cidade é vizinha a cidade de Sabrina “Greendale” ou a citações dos personagens que indicam que “O mundo sombrio de Sabrina” se passa numa mesma realidade que “Riverdale”. É possível esperarmos um Crossover das duas séries futuramente
A família da bruxa também são figuras que contribuem muito para a parte cômica da série, eles mantêm um rígido olhar sobre as decisões de Sabrina mas sempre cedem aos pedidos da bruxa. Principalmente seu primo Ambrouse que por viver em prisão domiciliar (após tentar explodir o Vaticano) mata a saudade do mundo real ao ajudar Sabrina em suas tramóias.

Influenciada (mesmo sem saber) pelo Senhor das Trevas que está cada vez mais disposto a ter a bruxa de vez no lado negro, Sabrina desenvolve no decorrer da série uma personalidade sombria, que recorre a feitiços e rituais cada vez mais perigosos na tentativa de resolver problemas que afetam quem ela ama

“O mundo sombrio de Sabrina” tem poucas ligações com a Sabrina original que conhecemos, mas trás uma originalidade que coincide com os dias atuais e não deixa a desejar em relação a enredo, figurino, fotografia e intensidade.

Vale a pena!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s